pressão craniocerebral

Pressão craniocerebral É um acúmulo ou falta de líquido cefalorraquidiano (líquido cefalorraquidiano). Esta substância é constantemente renovada, circulando de uma área do crânio para a outra. Mas às vezes há uma violação aguda deste processo. Como resultado, o líquido cefalorraquidiano se acumula em um local e a pressão intracraniana aumenta.

Causas de aumento da pressão craniocerebral

As principais causas de aumento da pressão craniocerebral são:

  • violação de processos metabólicos (especialmente aqueles em que o fluido é muito mal absorvido pelo sangue);
  • hipoxia do cérebro;
  • excesso de fluido no corpo;
  • acidente vascular cerebral;
  • meningite;
  • tumor.

Tal patologia pode ocorrer em pessoas com intoxicação grave ou excesso de vitamina A.

Sintomas de aumento da pressão craniocerebral

Os primeiros sintomas de aumento da pressão craniocerebral são cefaléia, zumbido, edema ocular, bifurcação e reação ocular. Alguns pacientes também possuem:

  • inchaço do rosto;
  • náusea;
  • perda auditiva;
  • dor com uma volta brusca da cabeça, espirros ou tosse;
  • fraqueza;
  • dor nas vértebras cervicais.

Tratamento de pressão craniocerebral alta

O aumento da pressão intracraniana é uma ameaça muito séria à vida. Reduz as capacidades intelectuais, perturba a atividade cerebral e regula nervosamente o trabalho de vários órgãos internos. O que fazer com a pressão craniocerebral para prevenir anomalias graves? Primeiro de tudo, você precisa usar diuréticos. Com a ajuda deles, você acelerará o processo de remoção do líquido cefalorraquidiano. De acordo com a prescrição do médico, drogas nootrópicas podem ser usadas para tratar uma pressão cerebral-cerebral aumentada. Eles ajudarão em pouco tempo a melhorar a nutrição e a circulação sanguínea do cérebro.

Para normalizar a pressão, você também pode realizar sessões de massagem terapêutica.

Written by

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

39 + = 41